Dilson Lages Monteiro Sábado, 19 de janeiro de 2019
Tamanho da letra A +A

Carlos Castelo Branco na Academia Brasileira

Carlos Castelo Branco na Academia Brasileira

[Rogel samuel - especial para Entretextos]


Leio em "Os dias esquecidos" de Ascendino Leite que num dia quentíssimo do Rio de Janeiro
- fazia 43 graus, disse Ascendino - Carlos Castelo Branco foi eleito para a ABL.

Era o dia 4 de novembro de 1983.

Carlos Castelo Branco teve 21 votos, Mário Quintana derrotado 17 votos.

Quintana concorreu três vezes, sempre derrotado.

Carlos Castelo Branco sucedeu a R. Magalhães Júnior.

Entrevistado, Quintana disse:

- Não fui eleito, mas estou em boa companhia, como a de Monteiro Lobato, que tentou duas
vezes.

Ascendino, sempre ácido, chamou o poeta Quintana de "desmunhecado", o que não sei o que quis dizer. E "meio amargo".

Ascendino lembra que a Academia recusou Jorge de Lima 3 ou 4 vezes. "Vergonha irreparável",
diz.

Acontece que Jorge de Lima era meio "louco". Louco de genialidade. Contam que ela entrava em delírio, subia na mesa. Dizem que seu psiquiatra foi quem o aconselhou a escrever "Invenção de Orfeu", como terapia. Aquele psiquiatra merecia uma homenagem nacional.

Carlos Castelo Branco declarou que tinha sido eleito por seu jornalismo.

- "Minha obra literária é escassa e remota".

Mas Carlos Castelo Branco era um extraordinário escritor.
 

Compartilhar em redes sociais

Comentários (0)

Deixe o seu comentário


Reload Image








Livraria online Dicionário de Escritores Exercícios de criação literária
Entretextos Acadêmico
Rádio Entretextos
Livros online Aúdios

Imagens da Cidade Verde: entrevista com o escritor Ribamar Garcia


Os anos da juventude, entrevista com Venceslau dos Santos


Listar todos
Últimas notícias

09.01.2019 - O mercado do livro e a leitura em pauta

Teresina FM discute

08.01.2019 - Machado de Assis e a falsa abolição

Crônica publicada por Machado de Assis na Gazeta de Notícias,seis dias após a Abolição da Escravidão

08.01.2019 - Manifesto da Poesia Pau-Brasil

A poesia existe nos fatos.

26.12.2018 - A polissemia em "Meu reino por um cavalo"

Conto integra coletânea de Marina Colasanti

26.12.2018 - A literatura militante de Lima Barreto

Fazer referência a Lima Barreto é um exercício de resistência

26.12.2018 - Tempo de sentir, poema de Marcos Carvalho

O sentimento, angústia de quem vive!

19.11.2018 - Cecília Meireles e a poesia infantil

Há uma representação de infância em “Ou isto ou aquilo” que expressa claramente o que é ser criança

Listar mais

ENTRETEXTOS - DÍLSON LAGES MONTEIRO
Baloon Center, Av. Pedro Almeida nº 60, Sala 21 (primeiro piso) - São Cristóvão - Teresina - Piauí - CEP: 64052-280 Fone (86) 3233 9444
e-mail: dilsonlages[@]uol.com.br