Dilson Lages Monteiro Segunda-feira, 24 de setembro de 2018
Poiesis
Rosidelma Fraga
Tamanho da letra A +A

Eurídice

 

 

No sangue de minha avó
corre minha história.
Por isso me dispo
Por isso grito
Por isso vibro
Por isso poetizo.

Avó preta
de pés ligeiros,
sacudiu a poeira
bateu barro
socou pilão
e fez meu chão.

Vem, negra flor,
bate esse tambor!

Vem, amora pretinha,
a noite já vai caindo
e tu estás aí, linda
sorrindo feito Rainha!

 

Rodopia, negra!
Cante, encante,
e sambe a vida, Eurídice,
que hoje é teu dia.

(Rosidelma Fraga).

 

 

(Em comemoração ao dia internacional da mulher negra, escolho minha avó mulher negra, para homenageá-la, com 95 anos, viva, guerreira, super astral e vencedora!)

Compartilhar em redes sociais

Comentários (0)

Deixe o seu comentário


Reload Image








Últimas matérias da coluna

25.07.2018 - Eurídice

08.07.2018 - ENTREVISTA COM ROSIDELMA FRAGA POR SORAIA NASCIMENTO

22.06.2018 - NEGRA, AVANTE!

20.09.2017 - IMPRESSÕES DE VIAGEM: A EDUCAÇÃO NA COMUNIDADE INDÍGENA TABALASCADA EM RORAIMA

21.08.2017 - ALÉM DO ECLIPSE

08.06.2017 - A CONTÍSTICA NEGRA DE CADA HOMEM É UMA RAÇA, DE MIA COUTO E OUTROS AUTORES AFRICANOS DOS PALOPS

08.01.2017 - PARA MULHERES VAGABUNDAS: AS SANTAS QUE ME PERDOEM

29.06.2016 - O TRÁGICO NÃO VEM A CONTA-GOTAS

21.02.2016 - OFICINAS E CONCEITUAÇÕES

08.07.2015 - ENTREVISTANDO A POETA ROSIDELMA FRAGA

08.07.2015 - COMO E POR QUE LER OS CLÁSSICOS UNIVERSAIS DESDE CEDO, DE ANA MARIA MACHADO

24.04.2015 - Relato de uma indigente em Roraima: qualquer semelhança é mera coincidência

12.04.2015 - VIVER É PRECISO

31.12.2014 - LIÇÕES DE AMOR PARA 2015

17.10.2014 - CONVITE INFORMAL DE UMA PROFESSORA PARA DILMA E AÉCIO, DIRETAMENTE DE RORAIMA, UM LUGAR QUE TAMBÉM É BRASIL

Ver mais
Livraria online Dicionário de Escritores Exercícios de criação literária
Entretextos Acadêmico
Rádio Entretextos
Livros online Aúdios

Imagens da Cidade Verde: entrevista com o escritor Ribamar Garcia


Os anos da juventude, entrevista com Venceslau dos Santos


Listar todos
Últimas matérias

23.09.2018 - A ÍNDIA MAACU

A ÍNDIA MAACU

20.09.2018 - O maçom e barbeiro Chagas Vieira

Um Mestre da tesoura e da Sublime Arte Real.

19.09.2018 - praça da saudade

praça da saudade

13.09.2018 - Didi

Enquanto o Didi trabalhava, meu vizinho enxugava uma cerveja estupidamente gelada, a olhar o trabalho.

13.09.2018 - Reflexão sobre o chamado ensino domiciliar

Na área da Educação

12.09.2018 - Marina Silva dá entrevista ao jornal "O Globo"

Uma das três candidaturas equilibradas (junto com José Maria Eymael e Álvaro Dias) expõe suas ideias e posições.

12.09.2018 - TRISTE CENA BRASILEIRA

uMA ADVOGADA

04.09.2018 - CLANDESTINIDADE: poema de Jefferson Bessa

POESIA

04.09.2018 - Minha resposta a um comentário de uma escritora sobre a tragédia do Museu Histórico Nacional

SUA BREVE E INCISIVA

04.09.2018 - Mergulhando nas lembranças de Cavour

Li e reli, salteadamente, vários trechos e legendas. Me concentrei nas fotos de carros, pessoas, prédios, praças e paisagens.

01.09.2018 - Os entrevistadores carrancudos

A vergonhosa atitude de dois repórteres da Globo

31.08.2018 - CAMPANHAS ELEITORAIS ACADÊMICAS

Pertencendo a mais de uma dúzia de entidades culturais, nove delas academias, creio ter alguma experiência para discorrer sobre o assunto assinalado no título deste texto.

21.08.2018 - O PALÁCIO

O PALÁCIO

19.08.2018 - Covardia contra a mulher brasileira

Grade parte dos meus

19.08.2018 - Viagem ao marco extremo de nós mesmos

Os aventureiros europeus, como os franceses e alemães, à época, por não se acharem os “donos” da Colônia, penetraram naquele templo de pureza mítica, conhecido como Floresta Amazônica, com a intenção evidente de apropriação do local.

ENTRETEXTOS - DÍLSON LAGES MONTEIRO
Baloon Center, Av. Pedro Almeida nº 60, Sala 21 (primeiro piso) - São Cristóvão - Teresina - Piauí - CEP: 64052-280 Fone (86) 3233 9444
e-mail: dilsonlages[@]uol.com.br