Dilson Lages Monteiro Sexta-feira, 18 de janeiro de 2019
Anexos da realidade
Miguel Carqueija
Tamanho da letra A +A

Psycho Pass episódio 8: o mal destrói a si mesmo

Psycho Pass episódio 8: o mal destrói a si mesmo

 PSYCHO PASS episódio oito: O MAL DESTRÓI A SI MESMO
Miguel Carqueija

No oitavo episódio de “Psycho Pass”, extraordinário animê da tv japonesa, o justiceiro Kogami Shiniya, em brilhante dedução, percebe que os assassinatos com desmembração “artística” dos cadáveres não foram praticados pela mesma pessoa de três anos antes, por sutil diferença no método. Acompanhado pela Inspetora Tsunemori Akase, Kogami vai à penitenciária de segurança máxima onde permanecem isolados do mundo, grandes criminosos efetivos ou potenciais, sem possibilidade de retorno. A um deles, Kogami indaga sobre a possivel identidade do atual assassino. Este relaciona a “exposição artística” dos cadáveres esquartejados com certo pintor que se comprazia em executar quadros com esse tema. Com essa pista Kogami e Akane passam a investigar as alunas da Academia Ousou, e Akane faz a descoberta decisiva: Oriyo Rikako, uma das estudantes, é filha daquele pintor...

Resenha do episódio 8 do animê “Psycho Pass”, produzido por Koji Yamamoto e outros, e dirigido por Katsuyuki Motohiro – Production I.G., Japão, 2012-2013.

“Graça e castidade – valores que foram perdidos – são prioridades que não são valorizadas por garotos, apenas por garotas.”
(Oriyo Rikako)

Os acontecimentos se precipitam de forma emocionante em “Psycho Pass”. O cerco se fecha sobre o monstro juvenil que está ceifando barbaramente as colegas da Academia Ousou. Rikako porém logra fugir, ocultando-se nas muitas passagens secretas ou esquecidas do imenso colégio, regiões que foram esquecidas e ficado fora da planta após muitas reformas. Infelizmente para Rikako seu grande mentor, Makishima, cansou-se dela e não está disposto a lhe dar guarida. Makishima não tem nenhuma lealdade para com seus cúmplices, e Oriyo irá descobrir isso da pior forma. O Inspetor Ginoza, porém, mesmo tendo de reconhecer que seu subordinado Kogami estava certo, observa com propriedade que teria de haver alguém por trás de Oriyo Rikako, pois uma simples colegial não conseguiria por si só os meios materiais de cometer os crimes e livrar-se dos corpos. Enquanto isso Makishima, tendo conseguido gravar parte de um diálogo de Kogami, demonstra admiração pela habilidade dedutiva do ex-detetive e agora simples caçador da polícia:

“Ele enxerga longe e compreende bastante. Algo me diz que será divertido.”

Assim tem início o longo duelo entre Kogami e Makishima.

 

Rio de Janeiro, 20 de novembro de 2015

imagem da série: Tsunemori Akane, a heroína

Compartilhar em redes sociais

Comentários (0)

Deixe o seu comentário


Reload Image








Últimas matérias da coluna

04.01.2019 - Quarta-feira de Cinzas, sermões

02.12.2018 - "Names", novela de Dalton Almeida

02.10.2018 - Relembrando 1989

01.10.2018 - Psycho Pass 10: batalha no túnel do metrô

12.09.2018 - Marina Silva dá entrevista ao jornal "O Globo"

01.09.2018 - Os entrevistadores carrancudos

01.08.2018 - Aborto: crime não pode deixar de ser crime

29.06.2018 - Uma Copa tatuada

15.06.2018 - Perseguição aos cristãos no mundo inteiro

07.06.2018 - "A Coisa" de Stephen King

18.05.2018 - Alguma coisa vem mudando no país

15.05.2018 - Psycho Pass 9: Akane se impõe

27.04.2018 - Godard e o conceito esquerdista de liberdade

17.04.2018 - As catástrofes de Asimov

18.03.2018 - "Sem olhos em Gaza", resenha

Ver mais
Livraria online Dicionário de Escritores Exercícios de criação literária
Entretextos Acadêmico
Rádio Entretextos
Livros online Aúdios

Imagens da Cidade Verde: entrevista com o escritor Ribamar Garcia


Os anos da juventude, entrevista com Venceslau dos Santos


Listar todos
Últimas matérias

17.01.2019 - GUERRAS INÚTEIS

rEPUBLICADO

14.01.2019 - TIO GENARO E ANTÔNIO

TIO GENARO E ANTÔNIO

12.01.2019 - Trata-se de casos raros

Por que se diz “Trata-se de casos raros” mas ao mesmo tempo se pluraliza o verbo numa frase semelhante: “Tratam-se casos raros de câncer naquele hospital”?

10.01.2019 - O poeta João Carvalho na ágora do Ágora

Quando fui juiz em Capitão de Campos, já ouvia falar no João Carvalho, que havia sido médico nessa cidade, como um cidadão bem-humorado e cordato. Depois, o conheci pessoalmente e atesto essa opinião.

10.01.2019 - Pronome SE e indeterminação do sujeito

Vejamos os casos em que o verbo acompanhado do pronome se não configura voz passiva e, portanto, não se pluraliza

09.01.2019 - Algumas leituras de 2018 - III

Prosa contemporânea, livros sobre livros

08.01.2019 - Livre-se

Acredito que quase todos os Extraordinários tenham problemas de espaço em casa no que toca à arrumação dos livros

08.01.2019 - NOVO TEXTO DE "A PANTERA"

NOVO TEXTO DE "A PANTERA"

07.01.2019 - Algumas leituras de 2018 - II

Ficção científica, fantasia, autores paraibanos

06.01.2019 - Nathan Sousa: um poeta em ascensão

Não se pode negar

05.01.2019 - Algumas leituras de 2018 - I

Aqui vão algumas das minhas leituras de 2018

04.01.2019 - Quarta-feira de Cinzas, sermões

O Padre Antônio Vieira é um notável autor binacional, brasileiro e português, vejamos um dos seus livros.

02.01.2019 - AS VOLTAS QUE A VIDA PODE DAR

Mudar é difícil. Aceitar a necessidade da mudança é ainda mais complicado. É sempre menos perturbador permanecer na mesma rotina de todos os dias, sabendo exatamente como agir ou quais decisões tomar.

26.12.2018 - A AGENDA MÁGICA

Era uma agenda

25.12.2018 - Auto de Natal em Copacabana

Auto de Natal em Copacabana

ENTRETEXTOS - DÍLSON LAGES MONTEIRO
Baloon Center, Av. Pedro Almeida nº 60, Sala 21 (primeiro piso) - São Cristóvão - Teresina - Piauí - CEP: 64052-280 Fone (86) 3233 9444
e-mail: dilsonlages[@]uol.com.br