Dilson Lages Monteiro Quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018
Anexos da realidade
Miguel Carqueija
Tamanho da letra A +A

Ao Sul do Equador com Disney, resenha

Ao Sul do Equador com Disney, resenha

 

Miguel Carqueija

 

Resenha do documentário “South of the border with Disney” (Ao sul da fronteira com Disney) – EUA, Walt Disney Productions, 1942.

 

            Esta reportagem é o bônus que acompanha a edição brasileira em DVD (da Disney DVD) do desenho “Alô, amigos” (Saludos, amigos) que Walt Disney produziu em 1942 para auxiliar a política de boa vizinhança na América, desenvolvida pelo então presidente dos Estados Unidos, Roosevelt.

            Como se sabe, este desenho de 42 minutos (impropriamente chamado de longa-metragem) mostra o Pato Donald encontrando Zé Carioca no Rio de Janeiro e diversas historietas passadas em locais diversos da América do Sul. Introduz o Zé Carioca (ou Joe Carioca). Mostra o Pateta (Goofy) bancando o gaúcho argentino. Apresenta ainda uma numerosa equipe de profissionais do cinema desembarcando no Rio de Janeiro e depois se movendo pelo continente sul-americano (mostrado em mapas estilizados), capitaneada por Walt Disney, facilmente identificável com seu bigode, e muitos outros elementos, homens e mulheres, de difícil identificação.

            A reportagem mostra mais a equipe sem apontar os nomes (uma deficiência, no meu entender). Nela flagramos cenas curiosas como o desfile do 7 de setembro no Rio, o Corcovado, o Maestro Villa-Lobos, o Cristo Redentor, o Pão de Açúcar, o Maracanã (bairro), Copacabana, o Jardim Botânico, a vitória-régia, flamingos, um tapir. Depois vem a sequência clássica onde Zé Carioca e Donald se apresentam.

            Também são exibidas imagens de outros países, notadamente do Lago Titicaca, na Bolívia. Vemos os Andes chilenos, lhamas, guanacos, pelicanos, e chegamos até o México, já na América do Norte.

            Uma curiosidade histórica, reportagem de um filme — “Saludos, amigos” — que já é uma espécie de reportagem.

            Disney era um perfeccionista com uma equipe de perfeccionistas e sua importância na história do cinema é inestimável.

 

Rio de Janeiro, 4 a 11/11/2016.

Compartilhar em redes sociais

Comentários (0)

Deixe o seu comentário


Reload Image








Últimas matérias da coluna

20.02.2018 - Revendo Däniken

11.02.2018 - Opressão odiosa às mulheres

02.02.2018 - O homem não vem do macaco

26.01.2018 - Onde estão os católicos ricos do Brasil?

22.01.2018 - Ao Sul do Equador com Disney, resenha

05.01.2018 - Verde... verde... verde

19.12.2017 - Psycho Pass episódio 8: o mal destrói a si mesmo

15.12.2017 - Capitalismo e socialismo

06.12.2017 - Devem os políticos ser desbocados?

04.12.2017 - O "tá" e o "tamos" do governador

17.11.2017 - As manifestações devem voltar

22.10.2017 - Pesadelo

15.09.2017 - Psycho Pass 7: Akane caça a esquartejadora

12.09.2017 - Os três tipos de céu

23.08.2017 - O político ideal

Ver mais
Livraria online Dicionário de Escritores Exercícios de criação literária
Entretextos Acadêmico
Rádio Entretextos
Livros online Aúdios

Imagens da Cidade Verde: entrevista com o escritor Ribamar Garcia


Os anos da juventude, entrevista com Venceslau dos Santos


Listar todos
Últimas matérias

21.02.2018 - Um novo programa de rádio

Desde quarta-feira passada, temos na Rádio Renascença um novo programa de livros

20.02.2018 - Viagens encalhadas: poema de Jefferson Bessa

poesia

20.02.2018 - Revendo Däniken

Análise de uma obra do homem dos "deuses astronautas"

20.02.2018 - VEJA OS VÍDEOS AQUI: PERDA INESTIMÁVEL DO INCÊNDIO

VEJA OS VÍDEOS AQUI: PERDA INESTIMÁVEL DO INCÊNDIO

20.02.2018 - Sagrado Templo De Jokhang Durante El Losar

Sagrado Templo De Jokhang Durante El Losar

20.02.2018 - A arte da pontuação

Ninguém nos ensina isto na escola

20.02.2018 - Conversa de véio

- Minha avó já dizia que falta berço, escola, terço e cachola.

20.02.2018 - DEPOIMENTO SOBRE JOSÉ ELMAR DE MELO CARVALHO

Elmar Carvalho tornou-se um dos poetas mais importantes da Geração do Mimeógrafo ou dos Anos 70, geração que escreveu uma poesia agressiva – chamada marginal ou alternativa (...).

20.02.2018 - Ninguém é pai de um poema sem morrer

O poema é, antes de tudo, um “inutensílio”.

19.02.2018 - A fundação da Mocha: litígio e batalha nos tribunais

O acadêmico Reginaldo Miranda escreve sobre a fundação da cidade de Oeiras, primeira capital do Piauí.

19.02.2018 - O PAÍS QUE SEMPRE ADIA

a quem já viveu

19.02.2018 - O sol do verão

O sol do verão

16.02.2018 - POR UM RIO DE JANEIRO MAIS CARIOCA

Conseiderada internacionalente

16.02.2018 - POEMA DE TUFIC

Sou tão frágil, meu bem, que um som, de leve

15.02.2018 - O TALENTO ESCULTÓRICO DE BRAGA TEPI

Sem dúvida, pelo que pude perceber das peças constantes do álbum, é um dos maiores escultores do Piauí, e inegavelmente é um dos grandes artistas brasileiros.

ENTRETEXTOS - DÍLSON LAGES MONTEIRO
Baloon Center, Av. Pedro Almeida nº 60, Sala 21 (primeiro piso) - São Cristóvão - Teresina - Piauí - CEP: 64052-280 Fone (86) 3233 9444
e-mail: dilsonlages[@]uol.com.br