Dilson Lages Monteiro Quinta-feira, 18 de outubro de 2018
Anexos da realidade
Miguel Carqueija
Tamanho da letra A +A

Relembrando 1989

Relembrando 1989

 RELEMBRANDO 1989

Miguel Carqueija

 

Naquele já longínquo ano de 1989 corria o período das eleições presidenciais. No primeiro turno passaram Fernando Collor de Mello e Lula. Na véspera do segundo turno, um sábado, eu me encontrava á noite em Copacabana. Ao me dirigir ao ponto de ônibus senti como o clima nas ruas estava pesado. Grupos petistas cantavam vitória. Aquelas roupas e bandeiras vermelhas. Aquela atitude agressiva. Estava assustador.

Ninguém me contou, eu vi e senti o clima opressivo que o PT trouxe ao nosso país.

Se Collor não houvesse ganho, teríamos provavelmente mergulhado numa Era das Trevas sem precedentes. Se duvidam das intenções do socialismo marxista, leiam “Arquipélago Gulag” de Alexandre Soljenitsin ou “Contra toda esperança” de Armando Valladares — o primeiro conheceu o sistema prisional soviético, o segundo, o cubano.

Se Collor não honrou seu mandato e se depois de cassado, ao retornar à política como senador, tornou-se aliado de Lula, isso não muda os fatos.

Pode alguém dizer que o PT chegou ao poder em 2003 e permaneceu 13 anos, com Lula e Dilma, e não veio a ditadura comunista. Bem, o que aconteceu é que eles não conseguiram dobrar todas as instituições e ainda houve meios de reagir — não se cheogu ao ponto em que a Venezuela chegou.

Se duvidam leiam a entrevista de José Dirceu ao jornal “El País”, onde ele declara: “E dentro do país é uma questão de tempo pra gente tomar o poder. Aí nós vamos tomar o poder, que é diferente de ganhar uma eleição.”

Isso faz poucos dias. Mudar eles não mudaram.

Infelizmente existe no Brasil o jogo de polarizar as eleições entre um candidato ruim e outro pior ainda, mandando para baixo, com o truque sujo das pesquisas eleitorais (que deviam ser proibidas) os melhores candidatos (com a agravante de não lhes dar tempo suficiente no horário de propaganda e até, muitas vezes, excluí-los dos debates). Já fizeram isso com Enéas Carneiro e ultimamente com Marina Silva. Escolher no segundo turno entre um partido de fanáticos da esquerda conhecidos por sua intolerância e truculência, e um candidato avulso (seu partido não é importante no caso) sem noção e temperamental, desastroso — será isso satisfatório para os conservadores? Ficaremos outra vez sem opção no segundo turno, afora a anulação?

Como diz o digno candidato Álvaro Dias, “Abre o olho!”.

Rio de Janeiro, 2 de outubro de 2018

Compartilhar em redes sociais

Comentários (0)

Deixe o seu comentário


Reload Image








Últimas matérias da coluna

02.10.2018 - Relembrando 1989

01.10.2018 - Psycho Pass 10: batalha no túnel do metrô

12.09.2018 - Marina Silva dá entrevista ao jornal "O Globo"

01.09.2018 - Os entrevistadores carrancudos

01.08.2018 - Aborto: crime não pode deixar de ser crime

29.06.2018 - Uma Copa tatuada

15.06.2018 - Perseguição aos cristãos no mundo inteiro

07.06.2018 - "A Coisa" de Stephen King

18.05.2018 - Alguma coisa vem mudando no país

15.05.2018 - Psycho Pass 9: Akane se impõe

27.04.2018 - Godard e o conceito esquerdista de liberdade

17.04.2018 - As catástrofes de Asimov

18.03.2018 - "Sem olhos em Gaza", resenha

08.03.2018 - Elfos e árvores

20.02.2018 - Revendo Däniken

Ver mais
Livraria online Dicionário de Escritores Exercícios de criação literária
Entretextos Acadêmico
Rádio Entretextos
Livros online Aúdios

Imagens da Cidade Verde: entrevista com o escritor Ribamar Garcia


Os anos da juventude, entrevista com Venceslau dos Santos


Listar todos
Últimas matérias

18.10.2018 - DOM CLIDENOR E DOM QUIXOTE DE LA MANCHA

O nome Meduna foi dado em homenagem a um grande psiquiatra francês. O sanatório é uma bela construção, com seus pavilhões brancos, seus alpendres, seus corredores.

17.10.2018 - A PANTERA 3

A PANTERA 3

16.10.2018 - NEUZA MACHADO: A DESTRUIÇÃO PELO FOGO

NEUZA MACHADO: A DESTRUIÇÃO PELO FOGO

11.10.2018 - A história do sapo Zé

Falou que o garoto, além do amor aos livros, gostava de desenhar, escrever e era componente de uma banda musical.

08.10.2018 - DOIS: A PANTERA

DOIS: A PANTERA

06.10.2018 - COMO CONHECI NEUZA MACHADO

COMO CONHECI NEUZA MACHADO

05.10.2018 - A PANTERA. 1

A PANTERA. 1

05.10.2018 - A AMIZADE: BREVÍSSIMA REFLEXÃO

Na questão

04.10.2018 - A IMENSURÁVEL FLORESTA

A IMENSURÁVEL FLORESTA

03.10.2018 - A arte fotográfica de Valdeci Ribeiro

Valdeci se esmera em aguardar o momento mais adequado de luminosidade, em procurar o melhor ângulo, para conseguir o resultado que deseja.

02.10.2018 - Relembrando 1989

É preciso entender a verdadeira situação crítica em que se encontra o nosso país. Todo o cuidado é pouco.

01.10.2018 - Psycho Pass 10: batalha no túnel do metrô

Prossigo a análise, na forma de guia de episódios, da série de animação "Psycho Pass" com as aventuras futuristas da policial Akane Tsunemori, num Japão distópico onde a sociedade é controlada.

28.09.2018 - A GRANDEZA DESPOJADA

A GRANDEZA DESPOJADA

28.09.2018 - A GRANDEZA DESPOJADA

A GRANDEZA DESPOJADA

28.09.2018 - Noturno de Oeiras no Fórum da Velhacap

Noturno de Oeiras, com essa linda placa, marca mais um tento, “um verdadeiro gol de placa”.

ENTRETEXTOS - DÍLSON LAGES MONTEIRO
Baloon Center, Av. Pedro Almeida nº 60, Sala 21 (primeiro piso) - São Cristóvão - Teresina - Piauí - CEP: 64052-280 Fone (86) 3233 9444
e-mail: dilsonlages[@]uol.com.br